Produtividade do feijoeiro em razão da periodicidade de capinas

Produtividade do feijoeiro em razão da periodicidade de capinas

Marcos Henrique TAVEIRA

Orientador: Aurivan Soares de FREITAS

Data de Publicação: Jul 17, 2020

Descrição:

Durante o ciclo de cultivo do feijoeiro um alto índice de plantas espontâneas presentes na lavoura, interfere diretamente na absorção de nutrientes importantes para a cultura principal, chegando a causar um retardamento na produção do feijão. Desse modo, objetivou-se avaliar o desempenho do feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) cultivado em diferentes épocas de capina mecânica, para determinar qual o melhor momento para a aplicação dessa prática na região de Inconfidentes - MG. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com três repetições e 10 tratamentos: T1: capina manual sempre que detectada a presença de plantas espontâneas; T2: capina aos 49 dias após semeadura; T3: capina aos 42 dias após semeadura T4: capina aos 35 dias após semeadura; T5: capina aos 28 dias após semeadura; T6: capina aos 14 e aos 21 dias após semeadura; T7:capina aos 21 dias após semeadura; T8: capina aos 14 dias após semeadura; e T9: capina aos 7 dias após semeadura; T10: sem capina. . Considerando o feijão cultivar carioquinha colhido em Inconfidentes-MG verificou-se, pela análise de variância, que houve diferença significativa para a variável produtividade de grãos (p<0,005). Concluiu-se que a utilização da prática de capina contribui para a produtividade, podendo ser realizada com eficiência aos 49 dias após a colheita. A ausência de capinas durante todo o ciclo de cultivo do feijoeiro reduz 65% sua produtividade e detectou-se uma es