Impacto psicossocial em uma família que optou pelo tratamento da leishmaniose visceral canina

Impacto psicossocial em uma família que optou pelo tratamento ...

Isabella Maria Ribeiro Veiga Lima, Nathalie Caroline Teixeira

Tipo de Obra: TCC

Orientador: Miriam de Andrade Pereira

Data de Publicação: Aug 9, 2021

Descrição:

A leishmaniose visceral canina (LVC) é uma doença parasitária, tendo como agente etiológico o protozoário do gênero Leishmania. Acomete diversos animais, como gatos, cavalos e cães, sendo esse último o principal reservatório. Tem caráter zoonótico, ou seja, são transmitidas de animais para humanos, ou de humanos para os animais. A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a eutanásia o melhor meio de controle para a doença, no entanto existe a opção de tratamento, que visa diminuir a carga parasitária e melhorar consideravelmente os sinais clínicos apresentados pelo animal, proporcionando-lhe uma maior longevidade e bem estar. A proximidade entre humanos e animais está aumentando a cada dia, fazendo com que os animais sejam considerados membros da família, e isso justifica a escolha dos tutores pelo tratamento da LVC, invés da realização da eutanásia. Com o objetivo de compreender as inter-relações pessoais de uma família que optou pelo tratamento de LVC, bem como, entender as mudanças na rotina e suas responsabilidades perante a sociedade, foi realizada uma pesquisa qualitativa, de perfil exploratório-descritivo, utilizando a técnica de entrevista semiestruturada, com perguntas selecionadas de forma intencional.